30 maio 2008

FAO apela a "medidas urgentes" para enfrentar a fome e a subnutrição

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) apelou à comunidade internacional que tome medidas urgentes para enfrentar a fome e a subnutrição, numa altura de subida dos preços dos alimentos.

"A comunidade internacional deve tomar medidas urgentes e concretas para enfrentar os problemas da fome e da subnutrição numa altura de subida dos preços dos alimentos, escassez de terras e água, alterações climáticas, aumento das necessidades energéticas e crescimento populacional", apelou a FAO em comunicado, uma semana antes da conferência sobre segurança alimentar que vai ter lugar em Roma, nos próximos dias 3, 4 e 5 de Junho.

"Esperamos que os líderes que se deslocarem a Roma concordem em tomar medidas urgentes que permitam aumentar a produção agrícola, especialmente nos países mais afectados e ao mesmo que possam proteger os mais pobres dos efeitos negativos da subida dos preços dos alimentos", refere a organização.

A situação "dramática que vivemos actualmente recorda-nos a fragilidade do equilíbrio entre a oferta alimentar e as necessidades das pessoas" e o "facto de não terem sido alcançados os compromissos que visavam acelerar o processo de erradicação da pobreza", afirmou o director geral da FAO, Jacques Diouf.

"Dada a seriedade dos desequilíbrios que existem, actualmente, entre a oferta e a procura alimentar, o mercado dos cereais poderá não regressar ao equilíbrio em breve", acrescenta ainda a FAO. De acordo com esta organização, os preços dos cereais podem descer no curto prazo mas não deverão regressar aos antigos níveis durante muito tempo.

"É muito provável que durante as próximas campanhas agrícolas, os preços continuam a registar fortes subidas e a volatilidade do mercado persista em resultado de acontecimentos que não podemos prever", esclarece o relatório da FAO, "Subida dos preços alimentares: factos, perspectivas, impactos e acções necessárias".

Há 22 países em situações "particularmente vulneráveis"

Para a FAO muitos países enfrentam o "duplo desafio" de aumento dos preços dos alimentos e do petróleo que ameaça a estabilidade macroeconómica e o crescimento económico.

O FAO refere que, actualmente, existem 22 países "particularmente vulneráveis" devido à combinação de elevados níveis de fome e com o facto de serem importadores líquidos de alimentação e combustíveis. Eritreia, Nigéria, Camarões, Haiti e Libéria.

A FAO estima que o número de pessoas subnutridas chegou aos 862 milhões, no período entre 2002 e 2004, sendo que destas, 830 milhões habitam em países em desenvolvimento.
Para reduzir a fome e melhorar a situação alimentar a nível mundial, a FAO propõe o relançamento da agricultura e a revitalização das comunidades agrícolas.

A organização acredita que a subida dos preços dos alimentos representa "uma excelente oportunidade para aumentar os investimentos na agricultura que permitam estimular a produção e a produtividade".

"Este é um momento único: pela primeira vez em 25 anos, um incentivo – alta dos preços da ‘commodities’ agrícolas – surgiu para estimular o sector agrícola", disse Jacques Diouf.

Fonte: Jornal de Negócio

...

Tempestade tropical deixa América Central em alerta

A tempestade tropical Alma castigou hoje a costa da América Central com fortes chuvas depois de se transformar no primeiro fenômeno do gênero na temporada deste ano no Oceano Pacífico. Autoridades regionais divulgaram um alerta de tempestade tropical da Costa Rica até El Salvador. A temporada de furacões do Pacífico começou no último dia 15.

Autoridades costarriquenhas esvaziaram regiões de baixada e criaram mais de 160 abrigos depois de as chuvas da tempestade Alma terem castigado o país ininterruptamente por 24 horas. Deslizamentos de terra fecharam algumas estradas.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos informou que a velocidade máxima das rajadas de vento chegou a 75 quilômetros por hora e a expectativa era de que a tempestade ganhasse força antes de chegar amanhã à Nicarágua. O olho da tempestade deslocava-se a nove quilômetros por hora.

Fonte: A Tarde

Terremoto deixa feridos na Islândia, informa mídia local

Terremoto deixa feridos na Islândia, informa mídia local
Publicado em 29.05.2008, às 16h14

Um forte terremoto abalou a Islândia hoje, chacoalhando edifícios na capital do país, Reykjavik. Houve deslizamentos e moradores da região foram forçados a deixar suas casas. A rede de televisão Canal 2 informou que havia feridos, mas não estava claro quantos nem havia confirmação oficial sobre esse ponto. O Centro de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos afirmou que o terremoto teve magnitude 6,1 na escala Richter. O epicentro do fenômeno ocorreu perto da cidade de Selfoss, 50 quilômetros a sudeste da capital.

A polícia saiu às ruas da cidade de Hveragerdi, 45 quilômetros a leste de Reykjavik, alertando a população para que saísse de suas casas. A Islândia, com 300 mil habitantes, é uma ilha vulcânica geologicamente instável no norte do Atlântico. O último grande terremoto a atingir o país, em junho de 2000, registrou 6,6 graus na escala Richter. Foi possível sentir os tremores em várias residências do país, mas não houve danos graves.

Fonte: Uol

...

29 maio 2008

...e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares (Mateus 24:7)

"É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. O Espírito de Deus está sendo retirado. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão freqüentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades!" (Profetas e Reis, p. 277).

Crise de alimentos afeta 22 países, adverte FAO

A Organização das Nações Unidas (ONU) listou hoje 22 países considerados particularmente ameaçados pela crise mundial de alimentos, cujos altos preços têm agravado a fome e levado a protestos e distúrbios em diferentes partes do mundo. A ONU citou Eritréia, Níger, Comores, Haiti e Libéria entre as nações afetadas pela crise.

Um relatório preparado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, conhecida pelas iniciais em inglês FAO, para uma reunião de cúpula em Roma na próxima semana, diz que os países em questão são mais vulneráveis porque já sofriam antes um quadro de fome crônica e se viram forçados a importar alimentos e combustíveis. A conferência de três dias terá início na próxima terça-feira na capital italiana e a expectativa é de que estejam presentes importantes líderes mundiais.

A FAO qualifica a reunião como uma "oportunidade histórica" para o relançamento da luta contra a fome e a pobreza no mundo e do incentivo à produção agrícola no países em desenvolvimento. A elevação do preço dos combustíveis, o aumento da demanda, políticas comerciais falhas, a corrida aos mercados e a especulação fizeram os preços dos alimentos dispararem em todo o planeta.

"A crise expõe o frágil equilíbrio entre a provisão de alimentos no mundo e as necessidades da população", afirmou Jacques Diouf, diretor-geral da FAO. O relatório adverte ainda que o mundo precisa se preparar para uma elevação ainda maior dos preços e para a continuação da volatilidade no mercado.

"Esperamos que os líderes mundiais que virão a Roma concordem com a adoção de medidas urgentes para incentivar a produção agrícola" e proteger a população mais pobre da elevação dos preços, disse Diouf.

De acordo com o relatório, a conferência deveria resultar em planos para incentivar a produção local de alimentos e elevar os investimentos no estímulo à produção.

A lista de 22 países "particularmente vulneráveis" à crise, segundo a FAO, é composta por Botsuana, Burundi, Camboja, Comores, Coréia do Norte, Eritréia, Etiópia, Guiné-Bissau, Haiti, Libéria, Madagáscar, Malavi, Moçambique, Níger, Quênia, República Centro-Africana, Ruanda, Serra Leoa, Tajiquistão, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.

Fonte: Portal Exame

Terremotos aconteceram este mês na China, Colômbia, Irã e até no Brasil.

Após terremotos, China tem mais mortes com chuvas torrenciais

Nos últimos dias morreram ao menos 50 pessoas no sul do país pelas chuvas.
Número de mortos pelo terremoto já chega a 68 mil, com 364 mil feridos.

Fonte: Globo.com

Ciclone no RS pode ter ventos de até 80 km/h

O ciclone extratropical que se forma neste final de semana, entre a costa do Rio Grande do Sul e do Uruguai, poderá causar ventos de até 80 km por hora. O temporal, que deverá se formar a 400 km da costa gaúcha, não trará maiores conseqüências para a Defesa Civil, como o fenômeno que atingiu o Estado no dia 3 de maio, conforme nota da Somar Meteorologia.

Fonte: A Tarde

Ciclone Nargis na Birmânia

Segundo o último balanço oficial, 28.458 pessoas morreram e 33.416 estão desaparecidas, depois da devastação causada pelo cliclone Nargis, no dia 03 de Maio.

A ONU faz um cálculo diferente, estimando que entre 63.000 e 102.000 pessoas terão morrido e outras 220.000 estarão desaparecidas.

Fonte: Lusa - Agêncida de Notícia de Portugal

Nota: É chegado o tempo de uma profunda análise nesses acontecimentos e assim podermos preparar a nossa vida para muito em breve nos encontrarmos com Senhor Jesus Cristo. Vale apena ressaltar que não devemos preparar a nossa vida pelo medo, mas sim pelo amor a Cristo e sua Verdade.

28 maio 2008

Todo mundo agora resolveu ter audiência com o Papa. A Ferida está curada. Vamos ficar alerta.

Lula vai à Itália e deve ter audiência com papa Bento 16

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai viajar para a Itália na próxima semana, onde deve ter uma audiência com o papa Bento 16.

Segundo a assessoria do Planalto, houve uma sondagem do Vaticano para a audiência entre os dois, mas o encontro ainda não está confirmado.

Lula visitará o país para participar de uma conferência da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação), onde serão discutidos temas como clima, meio ambiente e alimentação.

O presidente deve chegar à Itália no dia 31, e o retorno ao Brasil está previsto para o dia 3 de junho.

Fonte: Folha OnLine

PRESIDENTES DO IRÃ E DOS EUA SOLICITAM AUDIÊNCIA COM PAPA

Cidade do Vaticano, 28 mai (RV) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, cuja presença é aguardada em Roma no início de junho para a cúpula da FAO sobre emergência alimentar, pediu uma audiência com o papa.

Embora a presença de Ahmadinejad na cúpula ainda não tenha sido confirmada oficialmente, ele teria pedido à diplomacia iraniana que solicitasse para esse período um encontro pessoal com Bento XVI, com quem já se correspondeu no ano de 2006.

Entretanto, a hipótese de um encontro com o premiê italiano, Silvio Berlusconi, foi descartada pelo chanceler Franco Frattini. Questionado sobre um eventual encontro entre Ahmadinejad e Berlusconi às margens da cúpula, o ministro das relações exteriores italiano disse que "as agendas não permitem multiplicar os encontros bilaterais". Em relação ao encontro no Vaticano, muitos dos líderes que estarão presentes em Roma solicitaram audiências com o papa nos dias do evento da FAO, entre 3 e 5 de junho. Já confirmaram presença na cúpula, os chefes de Estado Nicolas Sarkozy (França), José Luis Rodríguez Zapatero (Espanha), Yasuo Fukuda (Japão) e
Hosni Mubarak (Egito). Da América Latina, estão confirmadas as participações dos presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e da Argentina, Cristina Kirchner. Não se descarta a participação do venezuelano Hugo Chávez e do boliviano Evo Morales.

Outro presidente que prevê uma visita ao Vaticano é o norte- americano George W. Bush, que realiza uma viagem pela Europa entre 9 e 16 de junho.

A viagem contempla a participação de Bush na cúpula semestral entre União Européia e Estados Unidos, marcada para 10 de junho, na Eslovênia.

Segundo a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, Bush irá em seguida para Alemanha, Itália, e Grã-Bretanha. As datas das diferentes etapas da viagem ainda não foram divulgadas. (CM/BF)

Fonte: Rádio Vaticano

PRESIDENTE DA UCRÂNIA CONVIDA PAPA A VISITAR O PAÍS

Kiev, 26 mai (RV) - O presidente ucraniano, Viktor Yushchenko, recebeu ontem o secretário de Estado vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, e, por meio dele, entregou um convite a Bento XVI para visitar a Ucrânia."A Ucrânia aprecia muito a intensa atividade do papa na defesa dos valores universais e da paz no mundo", declarou Yushchenko durante a reunião. Por sua vez, o Cardeal Bertone entregou ao líder ucraniano um convite do Sumo Pontífice para visitar oficialmente o Vaticano.

Yushchenko condecorou o cardeal-secretário de Estado com a ordem ucraniana do "Príncipe Yaroslav, o Sábio", por seus méritos na "difusão dos ideais da paz, da justiça e do humanismo no mundo", segundo o texto do decreto presidencial.

Além disso, Yushchenko pediu ao Cardeal Bertone a colaboração dos Arquivos Secretos Vaticanos na investigação de determinados períodos da história da Ucrânia, e solicitou a criação de um grupo de trabalho científico.Esse trabalho se refere em particular ao período do "Holodomor", a penúria que matou milhões de camponeses ucranianos durante a coletivização forçosa da terra ordenada por Stalin em 1932, que Yushchenko considera como "genocídio".

O secretário de Estado é o primeiro alto funcionário vaticano a realizar uma viagem oficial à Ucrânia depois da histórica visita de João Paulo II em 2001.O purpurado visitou na sexta-feira e no sábado a cidade de L'viv, onde beatificou a monja polonesa Marta Wiecka, falecida na Ucrânia em 1904. (BF)

Fonte: Rádio Vaticano

"Lago de terremoto" obriga à nova operação de retirada na China

Reuters
Por Tyra Dempster

BEICHUAN, China (Reuters) - A China retirou de suas casas outras 150 mil pessoas que moram nas proximidades de um grande lago formado depois do devastador terremoto deste mês -- teme-se que o lago arrebente e que provoque uma grande inundação, afirmaram na quarta-feira meios de comunicação oficiais.

No mesmo dia, as Forças Armadas do Japão prometeram enviar barracas e cobertores para a China depois de o governo chinês ter pedido ajuda, disse a agência de notícias japonesa Kyodo.
O lago Tangjiashan nasceu quando deslizamentos de terra provocados pelo terremoto de 12 de maio bloquearam o curso do rio Jianjiang, no condado de Beichuan (Província de Sichuan), nas cercanias do epicentro do pior abalo sísmico ocorrido na China em décadas.

Oficialmente, o terremoto de 7,9 graus na escala Richter já matou 68 mil pessoas, mas essa cifra deve aumentar ainda mais já que há quase 20 mil vítimas consideradas desaparecidas.

Na terça-feira, tremores de terra derrubaram 420 mil casas, muitas delas anteriormente comprometidas.

O pedido da China ao Japão, que o governo japonês afirmou estar avaliando, faria com que os militares japoneses ingressassem em território chinês pela primeira vez desde o final da Segunda Guerra Mundial e aponta para o grande desafio com que os chineses se deparam.

As relações sino-japonesas, tradicionalmente difíceis devido à brutal ocupação japonesa de partes da China entre 1931 e 1945, tem melhorado nos últimos meses e equipes de resgate e médicos japoneses chegaram à Província de Sichuan pouco depois do terremoto de 12 de maio.

O presidente chinês, Hu Jintao, afirmou a um grupo de políticos de Taiwan em visita à China que os esforços de ajuda deparavam-se com muitos desafios.

"A enorme destruição provocada pelo terremoto, o imenso número de vítimas e as extremas dificuldades para levar adiante os esforços de ajuda formam um cenário poucas vezes visto ao longo da história", afirmou Hu.

O governo reduziu para zero as tarifas de importação para vacinas, antibióticos e produtos do anti-soro sanguíneo, afirmou o Ministério das Finanças do país.

Enquanto lutam para levar ajuda às vítimas diretas do abalo sísmico, as autoridades tentam também evitar que represas e reservatórios de água fragilizados provoquem novos desastres.
Nas proximidades do lago de Tangjiashan, os moradores foram retirados de suas casas durante a noite enquanto engenheiros escavavam um canal de escoamento para evitar uma enchente.
Até 1,3 milhão de pessoas se veriam obrigadas a deixar suas casas se as barreiras do lago se romperem por completo, afirmou o jornal China Daily.

O nível das águas em Tangjiashan, um dos 35 "lagos de terremoto" formados pelo tremor, continua a subir. E uma enorme eclusa que vem sendo construída só ficaria pronta dentro de mais uma semana, disse o diário.

O terremoto deve também prejudicar os esforços da China para limitar a inflação neste ano, disse uma importante autoridade do governo. E isso por causa dos danos às safras agrícolas e aos pesados investimentos necessários nas obras de reconstrução.

"Neste momento, é difícil dizer de quantos pontos percentuais a mais será a pressão inflacionária, mas certamente haverá algum tipo de pressão", afirmou Xu Xianchun, vice-chefe do Escritório Nacional de Estatísticas.

Atingir a meta de uma taxa anual de inflação de 4,8 por cento em 2008 seria algo muito difícil, disse.

No entanto, Mu Hong, vice-presidente da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, maior agência de planejamento econômico da China, afirmou que o terremoto afetaria de forma profunda a economia da região atingida, mas não teria reverberação no crescimento nacional.

Fonte: MSN Notícia

Sobre a Notícia Publicada neste Blog a respeito da mudança do sábado para o domingo em Israel.

OBS: A Notícia publicada neste blog sobre a mudança do sábado para o domingo em Israel veio de fonte não adventista, você pode ver a notícia original no seguinte site: http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/122554

Faço questão de publicar esta nota do Diário da Profecia no início desta postagem:

Nota DDP:Tenho uma pequena observação: Realmente não haveríamos de esperar que TODO Israel aceitasse uma legislação "substitutiva" do Sábado. Mais: sequer a notícia veiculada sugeria somente esta nuance. Sugeria na verdade exatamente o que defendido neste post: a inserção de um segundo dia por interesses múltiplos. Os limites de como isso se daria é outra discussão. Outra coisa, a fonte da notícia não é adventista.Neste quadro, lembro apenas que a controvérsia do Sábado/Domingo no seio da Igreja Cristã iniciou-se de forma extremamente parecida...


“Não foi Israel que guardou o sábado, mas o sábado guardou Israel”

O Dr. Jacques Doukhan, diretor do Instituto de Estudos Judaico-Cristãos do Seminário Teológico Adventista da Universidade Andrews, em Berrien Springs, Michigan, perguntou ao presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Israel, pastor Richard Elofer (foto), sobre o assunto da suposta mudança do sábado para o domingo. Eis aqui a resposta:

Queridos amigos, tenho recebido e-mails de alguns de vocês sobre uma suposta mudança na legislação em Israel a respeito do sábado. A última foi de Jacques Doukhan me perguntando se essas notícias são verdadeiras.

É importante difundir esse e-mail entre nosso povo para substituir sua fantasia por uma realidade e pensar que o povo judeu seguirá o papado para mudar o sábado pelo domingo. Os judeus fiéis remanescentes, como os ortodoxos e os do movimento conservador, nunca desistirão do sábado em favor do domingo. Temos que dizer e pregar isso. Se há uma igreja remanescente, há um Israel remanescente que se manterá fiel à lei de Deus, mesmo embora de tempos em tempos pensemos que eles estão mantendo isso demais.

Aqui está minha resposta sobre essa legislação:

Prezado Dr. Doukhan

Obrigado por me enviar seu e-mail e por sua pergunta sobre esse assunto de “Israel mudando sua legislação do sábado para domingo”. Estou vivendo em Israel e fico feliz por você ter vindo a mim a fim de saber se essa proposta de “Leis Dominicais” é verdadeira ou não.

Primeiro de tudo, de acordo com suas notícias, essa iniciativa viria do PNR, que significa Partido Nacional Religioso em Israel. As pessoas que pensam que essas notícias são verdadeiras realmente não conhecem os judeus religiosos de Israel, do Brooklin e de outras partes do mundo. Eles estão prontos para ser mártires antes de permitir uma mudança na lei do sábado. Há uma máxima em Israel que diz que “não foi Israel que guardou o sábado, mas o sábado guardou Israel”. Os religiosos judeus sabem muito bem que se eles subsistiram até hoje é porque têm sido fiéis a Deus e à Sua Lei, e não é hoje que eles desistirão de sua fidelidade ao sábado.

Algumas pessoas, especialmente adventistas que estão com muita pressa de ver a perseguição chegar, estão prontos mesmo para distorcer quaisquer notícias sobre o sábado e o domingo, para levar o nosso povo a pensar que está cada vez mais perto do fim. Eles estão prontos para tornar suas fantasias em realidade, acreditando que mesmo os judeus passarão as “Leis Dominicais.” Isso não acontecerá.

Eis o assunto exatamente:

Israel é um país que quis, desde a sua criação, seguir a lei de Deus e essa lei especifica que temos que trabalhar seis dias e então descansar um dia, no sábado. É por isso que a semana de cinco dias de trabalho e dois dias de folga não existe em Israel. Mas algumas pessoas religiosas reclamam que não têm tempo para visitar suas famílias, nem de aproveitar alguns entretenimentos saudáveis, nem ir a algum lugar com seus carros durante o dia de folga, porque o dia de folga em Israel é somente o sábado e é proibido para os judeus quebrarem a lei do sábado com todas essas atividades. Em adição a isso, eles argumentam que se tivessem um segundo dia de folga, como os países ocidentais, talvez mais judeus retornassem à observância do sábado e teriam outro dia para ir à praia, e se tornariam mais religiosos.

Mas o governo não está pronto para ir nessa direção de dar um segundo dia de folga oficialmente. Eles calcularam que custaria bilhões de dólares por ano para a economia israelense, caso decidissem dar um segundo dia de folga. E mesmo se o Knesset decidisse tal coisa, não seria obrigatório, porque de acordo com a Bíblia temos que trabalhar seis dias e descansar no sábado; somente o sábado seria obrigatório para companhias que empregam pessoas. Se você tem sua própria companhia e não tem nenhum empregado, então você é livre para fazer o que quiser quando quiser, mesmo abrir no sábado. De fato, muito poucos cafés e armazéns estão abertos no sábado e a maior parte do tempo os empregados são palestinos, assim como a maioria dos empregados de hotéis no sábado.

A discussão é também para decidir se esse segundo dia de folga seria sexta-feira ou domingo. Aqueles que defendem sexta-feira, dizem que sexta-feira já é um “meio dia” de folga. Para algumas administrações e companhias, já é um dia de folga; e os Ministérios já estão fechados na sexta-feira. A consultoria jurídica de nossa organização é fechada na sexta-feira e no sábado. Outros locais de trabalho, como bancos, fecham na sexta-feira ao meio-dia para dar tempo a seus empregados de se prepararem para o sábado. E todas as outras companhias como supermercados, construtoras, etc., fecham por volta das 3h da tarde. Então, eles dizem que uma vez que muitas companhias e escritórios têm meio dia de folga, custaria menos decidir que sexta-feira seja o segundo dia de folga.

Aqueles que defendem o domingo são os banqueiros e pessoas que têm negócios fora do país. Porque na maioria dos países o domingo é um dia de folga, Wall Street e outros mercados de ações estão fechados e os bancos são limitados em suas transações. Toda vez que tenho que fazer câmbio no domingo, meu banco poderia não fazer, porque eles dizem que o mercado de ações está fechado na Europa e eles não sabem quanto será a cotação na segunda-feira de manhã, na abertura do mercado. Finalmente, teve um ano em que nossa agência bancária decidiu fechar no domingo e abrir mais tarde da noite durante a semana, para resolver esse problema (mas muitas outras agências e bancos ainda abrem aos domingos).

Mas tudo isso não tem nada a ver com substituir o sábado pelo domingo.

Acredito que as pessoas que estão por trás desses rumores poderiam ser anti-semitas ou mesmo partidárias da “Teologia da Substituição”, e estão felizes em dizer: “Veja, Israel realmente tem sido rejeitado por Deus; eles têm até rejeitado a lei de Deus e o sábado.” Deixe-me dizer a essas pessoas que isso jamais acontecerá. Talvez judeus reformados que não acreditam na inspiração da Bíblia possam ir por esse caminho de dizer que não importa se é sábado ou domingo, mas os judeus conservadores e ortodoxos, jamais. Eles darão a vida, se necessário (como têm feito durante os últimos 4 mil anos), mas não desistirão da lei de Deus e do sábado.

Como pastores e ministros adventistas do sétimo dia, temos que ter cuidado com o que pregamos. Lembro-me que estava em uma convenção da ASI, em agosto, e alguém veio até mim dizer que G. Edward Reid, diretor de Mordomia da NAD, fez uma pregação e falou sobre essa nova legislação. Ele me perguntou se era verdadeiro ou não. Eu disse a ele que não é verdadeiro. E mais tarde, em setembro, eu estava em um conselho pastoral na Holanda, onde conheci o irmão Reid, e lhe disse que temos que ter cuidado com o que pregamos ou dizemos, porque com nossa autoridade, enquanto pastores e líderes, temos grande influência sobre nosso povo e não podemos espalhar notícias falsas.

No entanto, de fato, a lei em Israel não mudou e duvido que mudará algum dia (enquanto Israel for um país judeu). Mas, mesmo que uma nova legislação venha a dar um segundo dia de folga, nunca será no lugar do sábado que Deus santificou no sétimo dia da semana da Criação.Espero que minha resposta seja útil para elucidar a situação atual em Israel nas mentes de muitos membros e amigos.

Richard Elofer, presidente da IASD em Israel

Fonte - Michelson Borges

Impacto Esperança

Este é o novo programa de evangelismo da IASD, tem havido muita divulgação sobre este tema. É uma iniciativa louvável desta Igreja que tem mostrado ser “a menina dos olhos de Deus nesta Terra”. Neste momento em que a natureza avisa que o fim está chegando, a profecia se encaminhando como fora previsto, precisamos realmente de um impacto na evangelização, precisamos conduzir o máximo de pessoas a Cristo.

Pensando nesta Grande Obra a ser realizada no dia 6 de setembro em toda América do Sul, lembrei-me de uma outra Grande Obra realizada pelos discípulos no início da Era Cristã. Eles eram poucos, não tinham dinheiro, não tinham curso superior, eram tantas limitações para esses incultos homens e mulheres diante da Grande Obra a ser realizada. Cristo os enviou para pregar a mensagem no mundo inteiro. Conhecemos a história, somos frutos dela. O resultado foi tremendo por que simples homens coloram suas vidas nas mãos do Espírito Santo.

Analisando a história encontrada nos evangelhos percebemos que esses homens haviam passado três anos e meio com Cristo e não estavam realmente convertidos, todos, de alguma forma, havia abandonado o Mestre. Mas algo impressionante aconteceu. “E, havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo”. João 20-22. Após Cristo ter soprado o Espírito Santo sobre eles demorou apenas 10 dias para que eles pudessem receber a plenitude do Espírito Santo. Você consegue entender isso? Foram apenas 10 dias para que ocorresse uma mudança na vida de todos eles. O que não havia acontecido em três anos, aconteceu em dias 10. Durante esses dez dias os discípulos se reuniram, removeram todas as arestas que havia entre eles, colocaram a vida nas mãos do Espírito Santo, pediram perdão uns aos outros, confessaram seus pecados a Deus, removeram o ódio, rancor, inveja, egoísmo, autoconfiança, orgulho e todo sentimento que poderia impedir que o Espírito Santo pudessem enchê-los. O poder do Espírito Santo soprado por Cristo sobre eles foi apenas para levá-los a um verdadeiro arrependimento. “E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo”. João 16:8.

Nos dias atuais estamos prestes a presenciar uma obra semelhante, porém maior e com mais poder. Por que não começar com este Grande Evento Missionário em setembro? Posso está sonhando muito alto, mas a vida é feita de sonhos, eu sonho com o Céu, sonho com a volta de Cristo, eu gosto de sonhar com coisas boas, principalmente sonhos que podem ser realizados. Isso não é impossível, e mesmo que fosse nós temos o Deus do impossível!

A promessa do derramamento do Espírito Santo é real. É para nós, em nossos dias. Não podemos deixa de lado esta promessa, pois é ela que terminará esta obra a tanto tempo iniciada.

Ouvir falar que foi gasto mais de um milhão de dólares nesse que pode ser um evento para ficar para história. Ao contrário dos discípulos, temos dinheiro, temos formação superior, temos um grande número de membros, porém nada disto trará a vitória esperada, a divulgação é importante, mas não levará pessoas aos pés de Cristo, o tempo gasto neste Grande Evento é louvável, mas nada vale diante de tanto amor desprendido por Cristo na Cruz do Calvário. Todo empenho, dinheiro, tempo gasto não terão o resultado esperado se não buscarmos a Chuva de Poder que vem do alto – o Espírito Santo. Esse Poderoso Evento está unindo toda a Igreja na América do Sul, todos os departamentos desta Igreja estão envolvidos, todas as instituições estão em só um propósito, assim os discípulos estavam no dia do Pentecostes. Então vamos sonhar! Vamos buscar o verdadeiro arrependimento em nossas vidas, vamos nos humilhar perante Deus, vamos remover as arestas que impedem a Chuva de Poder do Espírito Santo, procure a pessoa que você não está se dando bem, seja ela quem for, vá lá e peça perdão, o Espírito Santo quer descer sobre você e sobre essa pessoa também.

Quem terminará a obra neste mundo somos nós, membros leigos da igreja, os nossos ministros estão dando a iniciativa, precisamos estender as mãos a eles e juntos conquistarmos a América do Sul e Mundo.

Talvez você goste de olhar para os erros dos ministros. Talvez você não goste de participar de eventos promovidos pela administração da Igreja. Amigo, quero que saiba que não sou Pastor, mas sei que eles são ungidos por Deus. Tenho certeza, por mais que possa parecer o contrário, que Cristo tem esta Igreja em suas mãos. Não se levante contra ela. Agora é hora de dá apoio, é hora de mostrar que podemos mudar o mundo! Orem pelos ministros que estão promovendo este evento. Dobrem os joelhos e peçam perdão a Deus por julgar, maltratar, expor os ministros de Deus. Lembre-se de Davi que, mesmo sendo Saul já rejeitado por Deus, não ousou tocar em um ungido de Deus. Davi era o homem cujo coração de Deus, isso implica dizer que Deus ver em cada ministro um Ungido Dele. Não toque neles. I Samuel 24:10. Vamos juntos conclamar cada criança, cada jovem, cada adulto, cada idoso a buscar esse Poder que Vem do Alto!

Por que não jejuarmos durante dez dias antes deste poderoso evento? Essa deixou você preocupado, não é mesmo? Não posso passar dez dias sem comer, você deve está pensando. Não estou falando de jejum de comida e água, não! Estou falando de você analisar sua vida e ver o que você mais gosta de fazer, é assistir televisão, é jogar bola, é passar tempo com os amigos jogando conversa fora, é ir ao parque passear com a(o) namorada(o), é assistir um filme, sei lá, pode ser o que for, eu quero propor que você deixe de fazer o que mais gosta durante dez dias e no horário que você iria fazer isso você irá se humilhar diante da Palavra do Senhor, estudá-la como um pecador que precisa de arrependimento, irá dobrar os joelhos diante de Deus e clamar pelo perdão dos seus pecados e solicitar um novo coração. Você aceita o desafio? Eu fiz esse desafio no último sábado na Igreja que faço parte e todos aceitaram. Você aceita? Assim como os discípulos mudaram de vida em dez dias, nós também pelo Poder do Espírito que sopra em nós todos os dias, poderemos! Então faça esse pacto com Cristo hoje, agora, já! Ele espera por você!

O Impacto da Esperança acontecerá no dia 6 de setembro, então quero propor que no dia 28 de agosto todos comecem o jejum proposto acima, exatamente dez dias antes. Mas apelo a cada um que a partir de agora você reveja sua vida, seus pecados, suas desavenças, seus rancores, seu ódio, e busque força em Cristo para vencê-los. Você pode está pensando: Eu não irei até fulano para pedi perdão, ele é que tem que vir a mim. Não faça isso, foi Cristo o ofendido e foi justamente Ele que veio até você. Ele nos deu o exemplo. Faça como ele fez. Vá e limpe seu coração. Está difícil vencer o pecado em sua vida, não se preocupe deixe Cristo vencer por você. Humilhe-se diante de Deus como um pecador. Ele o ajudará.

Se você aceitar o desafio entre em contato comigo pelo e-mail que está no lado direito deste blog e formaremos uma corrente de oração em prol deste Grande e Poderoso Evento Evangelístico.

Que Deus no dê a vitória em Nome de Jesus!

Ainda restam 15 minutos

Após percorrer 679 milhões de quilômetros em dez meses de viagem, o robô-laboratório americano Phoenix pousou na noite deste domingo em Marte, para cavar a superfície em busca de água e outros sinais de vida.

O homem é eterno explorador. Cruzou todos os continentes e desceu à Lua. Quando fez a primeira fotografia do planeta visto do alto, na véspera do Natal de 1968, o comandante da missão, Frank Borman, leu o primeiro versículo do Gênesis: "No princípio, Deus criou o céu e a terra". E o poeta MacLeish escreveu: "Ver a Terra como ela realmente é, pequena, azul e tão bela naquele silêncio eterno onde flutua, é o mesmo que ver a nós mesmos como viajantes".

Mas, a esfera que encanta astronautas está seriamente doente. É um caso para a UTI cósmica. Antes, o apocalipse era tema só para místicos e religiosos. Agora, o possível fim da civilização, por obra do próprio homem e não por castigo divino, é advertência que vem da ciência. A Terra entrou em colapso.

Os sinais estão por toda a parte. O último deles bateu na China. Quem se incomodou com os efeitos do último granizo em Maringá, não faz idéia até onde pode chegar a fúria da natureza. Os mortos já passam de 65 mil; cerca de 14 milhões de pessoas foram tiradas dos locais de destruição, mais que a população de todo o Paraná; e desses, 5,5 milhões não têm teto para recomeçar as suas vidas.

O primeiro-ministro Wen Jiabao declarou: "Este terremoto não é apenas um desastre para o povo chinês, mas também para toda a humanidade".
Terremotos sempre ocorreram. A novidade deste século 21 é a freqüência. Em outras palavras, viver na Terra está se tornando mais perigoso, a cada dia. A culpa é do aquecimento global gerado pelas emissões de gás carbônico. Especialistas estão alarmados com o cenário no Ártico: imensos blocos, que pesam milhões de toneladas, se soltam das calotas num ritmo assustador.

E o que o derretimento de gelo interfere em nossa tranqüilidade em torno do Parque do Ingá? A resposta está no livro "Uma Verdade Inconveniente", de Al Gore, ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2007. A temperatura média no mundo é de 14,5 graus centígrados. Uma elevação de 2,7 graus significa um aumento de 0,5 a 1 grau no Equador, porém mais de 6 graus no Pólo Norte.

Assim, todas as configurações dos ventos e das correntes oceânicas, que se formaram durante a última era do gelo e foram mantidas estáveis desde então, hoje se encontram em risco. Resultado: todos os lugares do mundo - cada país, cada cidade, cada fazenda - sofrem e sofrerão cada vez mais, uns mais outros menos, os impactos da destruição do ambiente.

Nos últimos dez anos, tivemos no planeta as temperaturas médias mais elevadas registradas nos últimos 150 anos. Em março de 2004, o Catarina, no Sul do Brasil, obrigou os meteorologistas a reverem seus tratados, segundo os quais não ocorriam furacões no Atlântico Sul. Certas doenças antigas que estavam sob controle, hoje voltam a atacar e dezenas de novas doenças estão surgindo.

Não faltam alertas e sugestões para um Plano B de sobrevida na Terra. Acaba de sair "A Última Hora", documentário produzido e apresentado por Leonardo DiCaprio, com depoimentos de dezenas de cientistas, pensadores e líderes. O título é uma referência à afirmação de um dos especialistas entrevistados, segundo o qual se o calendário da vida humana na Terra desde o seu início pudesse ser distribuído em 12 meses, estaríamos agora exatamente no dia 31 de dezembro, às 23h45.

Ou seja, se a tendência de aquecimento global não for revertida por meio de ações globais inteligentes e articuladas entre as nações, pode-se afirmar, com base na ciência, que estamos vivendo a contagem regressiva dos 15 minutos finais. Para quem gosta de viver perigosamente, é um prato cheio.


► Wilson Marini é Jornalista e editor-chefe de O Diário

Fonte: O Diário

Nota: O que mais será preciso para fazer despertar-nos de nosso sono? A inércia tem possuído as pessoas de tal maneira que elas estão vivendo como se nada estivesse acontecendo. A lição de Cristo na parábola das 10 virgens (Mateus 25:1-12) se cumpre de forma tão evidente que chega a assustar. Às vezes fico a observar as pessoas e vejo elas a correr de um lado para outro, são contas a pagar, compromissos a cumprir, a família a sustentar, filhos a estudar, uma casa a comprar, um carro para o conforto da família, afinal a vida continua. É verdade, a vida continua. Mas que vida? Por qual vida você está vivendo? Esta que está chegando ao fim? Esta vida que nos faz sofrer, chorar, morrer? Não, eu não quero esta vida, eu quero a vida que Cristo disse que nos daria, "vida em abundância" João 10:10. Não fomos feito para sofrer, Deus não nos criou para o sofrimento, por isso não nos acostumamos com ele. Cristo nos criou para sermos felizes, mas estamos contentes com o sofrimento. Pode ser forte minhas palavras, mas embora você possa dizer que não goste do sofrimento e que não concorda comigo, eu peço-lhe que medite um pouco na sua vida, por que tem trabalhado tanto para conseguir tesouros terrenos? Para edificar um futuro neste planeta? Por que? Não será por que deseja continuar aqui mais algum tempo ainda? "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração" Mateus 6:19-21. "Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se trespassaram a si mesmos com muitas dores" I Timóteo 6:8-10. Uma vida de simplicidade. "Porque, assim diz o Senhor JEOVÁ, o Santo de Israel: Em vos converterdes, e em repousardes, estaria a vossa salvação; no sossego e na confiança estaria a vossa força, mas não quisestes" Isaías 30:15. Nada levaremos deste mundo, a não ser o nosso caráter. Entregue sua vida nas mãos do Criador, ele tem uma vida eterna onde não haverá nem dor, nem sofrimento e nem morte. Apocalipse 21:1-4. Este mundo está chegando ao fim e você não quer viver na esperança de poder morar em um "novo céu e nova terra nos quais habita a justiça"? Não estou dizendo que você deve deixar de trabalhar, de estudar. Não! Não estou dizendo isso. Mas eu pergunto: quanto tempo por dia você gasta edificando um futuro neste planeta? Faça uma análise de quanto tempo você gasta com este mundo e quanto tempo você gasta com Deus que lhe dará um Novo Céu e Uma Nova Terra. Você verá que Deus está em segundo plano em sua vida, ou talvez até em terceiro, quarto, quinto, sexto plano. Você entende? Esse é nosso problema. Analise sua vida, reflita, se planeje. Resta tempo ainda, pouco tempo, mas é o suficiente para nós mudarmos e tomarmos uma decisão de está ao lado de Cristo.

27 maio 2008

Inseparavelmente Uma só Coisa

DEUS NÃO CONSEGUE REALIZAR O
QUE ELE MESMO PROMETEU?


É tão elevado o chamado para que você e eu sigamos o exemplo de Cristo e andemos em Seus passos, que temos toda razão de querer saber como pode-se esperar que homens e mulheres pecadores andem como o Filho de Deus.

A resposta que a maioria das pessoas dá é prática: Na realidade não se pode esperar. A Palavra de Deus nos apresenta um ideal, belo em seu conceito. Mas é realmente atingível?

A resposta deve ser encontrada nas Escrituras. É uma regra áurea pela qual devemos medir toda verdade: “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixandovos exemplo para seguirdes os Seus passos... carregando Ele mesmo em Seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça.” I Pedro 2:21 e 24. Aqui o apóstolo Pedro nos indica o maravilhoso relacionamento para o qual somos chamados – em Cristo.

AS TRÊS PARTES DE UM MILAGRE

E que relacionamento é este? Ele consiste em três partes. Neste texto Pedro fala de Cristo como nosso Penhor, nosso Exemplo e nossa Cabeça. Vamos considerar esses aspectos inseparáveis de Cristo e o lugar deles em nossa experiência cristã. Cristo é nosso Penhor. “Cristo sofreu em vosso lugar... carregando Ele mesmo em Seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados.” I Pedro 2:21 e 24.

Como Penhor, Cristo sofreu e morreu em nosso lugar. Ele Se incumbiu de fazer expiação pelos seus e pelos meus pecados, e assim preparou o caminho para nos livrar da punição que merecíamos. O inocente assumiu o castigo do culpado. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele.” João 3:16 e 17.

Aquele que não crê (em todos os três aspectos) já está condenado, porque não creu no nome de Jesus, cujo significado é que “Ele salvará o Seu povo dos pecados deles”. Mateus 1:21.

Uma escritora inspirada assim o coloca: “Cristo Se deu a Si mesmo, como sacrifício expiatório, para a salvação de um mundo perdido. Ele foi tratado como nós merecemos, a fim de podermos ser tratados como Ele merece. Foi condenado pelos nossos pecados, em que não tinha participação, para que pudéssemos ser justificados por Sua justiça, em que não tínhamos parte. Sofreu a morte que nos cabia, a fim de podermos receber a vida que Lhe pertencia.”– testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 235, e Marcos 10:45.

Como Penhor vimos que Cristo sofreu e morreu em nosso lugar. Ele carregou sobre Si nossos pecados, e ao mesmo tempo derrotou sua maldição e poder. Como Penhor, Ele fez o que não podíamos fazer. Que precisamos fazer agora? Louvar ao Senhor, pois Ele é nosso Penhor! Cristo é nosso Exemplo. No sentido de que Ele é nosso Penhor, Sua obra é singular e não pode ser imitada por nós. Em outro sentido temos que segui-Lo; precisamos fazer como Ele fez, viver e sofrer como Ele.

“Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os Seus passos...” I Pedro 2:21. Cristo sofrendo como meu Penhor, é um chamado para dedicar minha vida, uma vida de sacrifício próprio, uma vida de sujeição da minha vontade como Ele sujeitou a vontade dEle à do Pai. Veja Lucas 22:42. Esta é a vida de submissão para a qual sou chamado, à semelhança dEle como meu Exemplo.

Mas isso é justo? Cristo em Sua vida de serviço, como Penhor e Exemplo tinha o poder da natureza divina combinada com a natureza humana. Como posso eu esperar, na fraqueza da carne, viver e sofrer como Ele? Não haverá um abismo e brecha entre aceitar Cristo não só como meu Penhor, mas também como meu Exemplo, no qual o apóstolo Pedro une tão bem as duas coisas? Não.

O PODEROSO ELO

Há um bendito terceiro aspecto da obra de Cristo que se estende como uma ponte sobre
o abismo e brecha para você e para mim. Esse é o elo de ligação entre Cristo como meu Penhor e Cristo como meu Exemplo, o qual faz com que seja possível para nós, diariamente, em pensamentos, palavras e atos tomar o Penhor como nosso Exemplo para que possamos viver como Ele. Neste terceiro aspecto, de Cristo como nossa Cabeça, se encontra parte da resposta para todos os nossos insucessos em andar como Ele andou, permanecer no Pai como Ele permaneceu e viver como Ele viveu.

Cristo deve ser a nossa Cabeça. “Quero... que saibais que Cristo é a Cabeça de todo varão.” I Coríntios 11:3, ARC. Neste aspecto, Seu Penhor e Seu Exemplo têm sua origem e unidade. Se pudermos ver, compreender e permitir que esse terceiro aspecto de Cristo seja incorporado em nossa vida diária, então construiremos uma ponte sobre aquele abismo e brecha, onde tantos professos cristãos têm falhado.

Foi quando o primeiro Adão deixou de permitir que Cristo fosse sua Cabeça, que ele precisou de um Penhor e Exemplo. Por isso, quando permitimos que Cristo seja realmente nossa Cabeça, Ele na verdade Se torna, não apenas nosso Penhor, mas também nosso Exemplo, diariamente.

Cristo é o segundo Adão. Como crente, pela fé, eu me torno espiritualmente um com Ele. Nessa união, Ele vive em mim (veja Gálatas 2:20) e me concede, como concedeu aos apóstolos no Pentecostes – quando finalmente permitiram que Ele fosse a Cabeça deles – o poder para terminar Sua obra, aquele poder da Sua ressurreição.

É nestes termos que somos ensinados em Romanos 6 e outros textos, que o cristão em verdade está morto para o pecado e vivo para Deus. A própria vida que Cristo vive, atua no crente. Assim estamos mortos para o velho homem e vivos novamente com Cristo.

Este é o pensamento que Pedro destaca ao dizer: “Carregando Ele mesmo em Seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados (não só para que nós, através de Sua morte, pudéssemos receber o perdão, mas) para que nós, mortos aos pecados, vivamos para a justiça.” I Pedro 2:24.

Assim como temos parte na morte espiritual do primeiro Adão, tendo, em verdade, nele morrido para Deus, também temos parte no segundo Adão, em verdade, tendo em Cristo morrido para o pecado. Veja Romanos 5:18 e 19.

Em Cristo somos feitos vivos novamente para Deus. Cristo então Se torna não apenas nosso Penhor, o qual viveu e morreu por nós, nosso Exemplo, mostrando-nos como viver, mas também nossa Cabeça, com quem somos um, na morte de quem morremos e na vida de quem agora vivemos. Este fato, estimado crente, nos dá o poder para seguir nosso Penhor como nosso Exemplo. Cristo sendo nossa Cabeça é o elo que faz com que crer no Penhor e seguir o Exemplo, sejam “inseparavelmente uma só coisa”.

PEDAÇOS DE CRISTO?

Estimado crente, faça a si mesmo estas perguntas: Pode Cristo estar dividido? Leia I Coríntios 1:13. Posso aceitar Cristo como meu Penhor, mas não como meu Exemplo? Posso aceitar Cristo como meu Exemplo, mas não como minha Cabeça?

Querido amigo, estas três verdades são uma só. As três verdades acerca de Cristo como Penhor, Exemplo e Cabeça não podem ser separadas umas das outras. No entanto, isso acontece com muita freqüência.

Encontramos pessoas que desejam seguir o Exemplo de Cristo sem ter fé na Expiação feita por Ele. Procuram encontrar dentro de si mesmas o poder para viver como Ele viveu; seus esforços são vãos.

Existem outras pessoas que crêem firmemente no Penhor, mas negligenciam ou deixam de lado o Exemplo. Acreditam na redenção através do sangue de Cristo derramado na cruz,
mas negligenciam os passos dAquele que suportou a cruz. Fé na expiação é em verdade o fundamento da edificação, mas não é tudo!

Essas pessoas também têm um cristianismo deficiente, sem a verdadeira visão da santificação, pois não podem ver como, juntamente com a fé na expiação feita por Cristo, seja necessariamente indispensável seguir Seu Exemplo.

Há outros ainda que aceitaram essas duas verdades – Cristo como Penhor e Cristo como
Exemplo – no entanto lhes falta alguma coisa. Sentem-se compelidos a seguir a Cristo como Exemplo, mas falta-lhes o poder. Não possuem compreensão total e adequada sobre como isso pode ocorrer em sua vida, como podem tomar posse desse poder. O que precisam é claro discernimento acerca do que as Escrituras ensinam sobre Cristo como Cabeça, pois o Penhor não é alguém fora de mim, mas Alguém em quem estou e que está em mim. Analise Gálatas 2:20. A própria vida de Cristo vive em mim.

Cristo disse: “Eu vim para que tenham vida.” João 10:10. Ele próprio vive em mim, pois me comprou com Seu sangue. Leia Marcos 10:45. Isso ocorre através da minha cooperação com Ele como minha Cabeça – dizendo Sim para Deus e Não para mim mesmo. Isso é o que o famoso escritor de letras para cânticos, Frances Havergal, procurou ilustrar em 1864 na letra do hino americano “Live Out Thy Life Within Me – In All Things Have Thy Way” (Vive Tua Vida em Mim – Em Todas as Coisas Seja Feita a Tua Vontade).

Seguir os Seus passos é um dever. Que este pensamento seja para sempre gravado em nossa mente. A Bíblia é muito clara nisto. “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois...Cristo sofreu... deixando-vos exemplo para seguirdes os Seus passos, o qual não cometeu pecado, nem dolo (engano) algum se achou em Sua boca.” I Pedro 2:21 e 22. Deus não teria dado essa ordem, se isso não fosse possível.

Seguir Seus passos é o abençoado resultado de permitir que Ele seja nossa Cabeça em todas as coisas. Unicamente quando isso for corretamente entendido é que a bendita verdade do Exemplo de Cristo tomará seu devido lugar. O próprio Jesus promete realizar isso em nós. Atente para Suas palavras em Ezequiel 36:23, BLH: “Usarei vocês para mostrarem às nações que Eu sou santo.” Isso, então, confirma que é possível.

“Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Há alguma coisa difícil demais para Mim?” Jeremias 32:27, NVI. Leia também Isaías 40:31; 41:10, 13 e 14; Ezequiel 36:23-28.

Se o próprio Jesus, com a nossa cooperação, promete desenvolver-nos à Sua semelhança,
então meu dever nesse esforço conjunto precisa ser muito evidente!

DUAS PARTES DE UMA MESMA OBRA

Nossa obra consiste de duas partes. Por um lado, eu preciso fixar meu olhar (fitar com olhos amorosos) para o Seu Exemplo, a fim de conhecê-Lo e segui-lo. “Olhem, aí está o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João 1:29, BLH.

Prezado amigo, é contemplando que nosso caráter será transformado. Por isso, vamos sempre, incessantemente, olhar para o Cordeiro de Deus, olhar para Cristo, olhar para o Calvário, contemplar o caráter de Cristo e meditar sobre nossa vida. Amigos, “contemplando o Senhor” somos transformados. Veja II Coríntios 3:18.

Embora nossa salvação dependa totalmente de Jesus, temos algo a fazer a fim de sermos salvos. O apóstolo Paulo diz: “Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor.” Filipenses 2:12. Nossa segunda área de responsabilidade é a de nossa cooperação. É aí que o conflito se torna mais rigoroso, mais difícil e mais violento. Requer sujeição de nossa vontade. Atente para estas
palavras inspiradas: “A vida do apóstolo Paulo foi um constante conflito com o próprio eu. Ele disse: ‘Cada dia morro’. I Coríntios 15:37. Sua vontade e seus desejos lutavam cada dia com o dever e a vontade de Deus. Em vez de seguir à inclinação, ele fazia a vontade de Deus, embora crucificando a própria natureza.” – A Ciência do Bom Viver, pág. 452 e 453.

“A luta contra o próprio eu é a maior batalha que já foi travada. A renúncia de nosso eu, sujeitando tudo à vontade de Deus, requer luta. Mas o coração tem de submeterse a Deus antes que possa ser renovado em santidade.” – Caminho a Cristo, pág. 43. Então, o homem precisa contemplar e sujeitarse. Deus nos dá o poder, mas nós devemos escolher.

Estimados amigos, tão certamente como Cristo derrotou o pecado e sua maldição para mim, com a minha cooperação Cristo derrotará o pecado e seu poder em mim. Aquilo que Cristo começou a fazer através de Sua morte por mim, Ele pode fazer e fará, com minha perfeita cooperação, através de Sua vida em mim. E porque Cristo é meu Penhor, bem como minha Cabeça, é que Seu Exemplo deve ser e será a regra de minha vida.

Pois Jesus disse: “Não te admires de Eu te dizer: Importa-vos nascer de novo.”João 3:7, ARA. E Nicodemos respondeu: “Como pode suceder isto?” João 3:9. Sabe, se o Senhor, que vive em mim,me dá o que Ele de mim requer, então nenhuma exigência pode ser difícil demais. “A bênção vem quando, pela fé, a alma se entrega a Deus. Então, aquele poder que olho algum pode discernir, cria um novo ser à imagem de Deus.” – O Desejado de Todas as Nações, pág. 173.

Descobri que é impossível para nossa mente finita compreender a obra de redenção. Seu mistério excede o entendimento humano; contudo, quando você passa da morte para a vida, compreende que é uma realidade divina. Estimados amigos, Jesus é meu Penhor, meu Exemplo e minha Cabeça porque Ele é minha vida. Vida plena de poder.

Jim Hohnberger

Aquecimento global persistirá durante séculos mesmo com redução de emissões

Cientistas reunidos num simpósio em Gijon, Espanha, manifestaram a convicção de que o aquecimento global persistirá durante vários séculos, mesmo que se reduzam substancialmente a emissões de gases com efeito de estufa.

Os cientistas, que estão a participar desde segunda-feira num seminário sobre os efeitos da mudança climática nos oceanos consideraram que o processo "é praticamente irreversível".


Ainda que se deixe de emitir totalmente dióxido de carbono para a atmosfera, a temperatura média subirá dois graus durante os próximos 50 anos devido à inércia que adquiriu o fenómeno, declararam os investigadores.


As previsões mais optimistas da comunidade científica estimam que nos próximos anos se produzirá uma redução da emissão de gases com efeito de estufa devido à consciência social e política do problema. Contudo, esta redução não será suficiente para inverter o fenómeno, já que o aquecimento global persistirá durante "vários séculos", de acordo com as conclusões dos trabalhos.


O simpósio, organizado pelo Centro Oceanográfico de Gijon, do Instituto Espanhol de Oceanografia, reuniu cerca de 450 investigadores de sessenta países, para analisar os efeitos das alterações climáticas sobre os mares. Em dez sessões temáticas, os cientistas debateram cerca de 200 comunicações orais e tiveram lugar 150 painéis de análise e reflexão sobre o problema.


O director do Centro Oceanográfico de Gijon, Luís Valdés, que leu as conclusões, alertou para a gravidade da situação e apelou a um "maior diálogo" entre a comunidade científica e os políticos par tomar medidas urgentes para combater o problema. Os peritos concluíram que carecem de uma metodologia precisa para medir a interacção dos efeitos das alterações climáticas na correlação com o mar, com o ar e com a terra.


Valdés afirmou que é necessário definir com claridade as acções que o homem pode adoptar para mitigar os efeitos das alterações climáticas. "As alterações climáticas têm uma dimensão que excedeu o regional para se converterem no global e, nesse sentido, necessitam de medidas políticas supra-nacionais", concluíram os investigadores.


26 maio 2008

Como foi nos dias de Noé

“E, como foi nos dias de Noé, assim será, também, a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca. E não o perceberam, até que veio o dilúvio e os levou a todos, assim será, também, a vinda do Filho do homem”. Mateus 24:37-39.

Podemos tirar algumas lições dessas palavras de Cristo à geração a qual, Ele próprio afirmou que “...não passaria sem que tudo isso aconteça” Mateus 24:34. Essa geração é justamente a que estamos vivenciando.

Lucas relatou as palavras de Cristo no capítulo 21, onde trata do mesmo assunto de Mateus 24, vejamos o texto: “Acautelai-vos por vós mesmos, para que não aconteça que vossos corações de sobrecarreguem com as conseqüências da orgia, da embriaguez e dos cuidados da vida, e aquele dia vos pegue de surpresa, como uma armadilha.” Verso 34. (grifos acrescentados)

Conseqüência da orgia e da embriaguez


Orgias eram festas idólatras onde aconteciam todo tipo de imoralidade, comiam de tudo e bebiam de tudo, levando os homens e mulheres a uma total embriaguez, fato que acontecia constantemente antes do dilúvio.


A imoralidade está nas músicas seculares, nas propagandas, nos programas humorísticos, em tudo neste mundo, levando homens e mulheres a serem imorais, sensuais, violentos, preconceituosos, etc. Satanás investiu muito em tudo isso. Piadas de duplo sentido são pronunciadas até por pessoas que se dizem seguidoras de Cristo. Nos ajuntamentos religiosos pode faltar de tudo, menos comida e bebida. (Carne, Frango, Maionese, Catchup, Refrigerante, tem até aqueles que se arriscam a beber uma cerveja “sem álcool”). Existem roupas sensuais que a moda tem lançado que, infelizmente, tem atraído a atenção das filhas de Deus. Tudo isso são consequências da orgia.

Não existe pecado no consumo de carnes, frangos e peixes limpos (Levítico 11) o problema é a importância que se dá a essas coisas. É-nos aconselhado que devemos fazer uma reforma de saúde para desentorpecer a mente, pois precisamos de nossa mente limpa e preparada para ouvir a voz de Deus. A má alimentação tem efeitos significativos no cérebro, isso é um fato comprovado cientificamente. O que comemos e bebemos tem efeito até nos hormônios que estimulam o desejo sexual, levando homens e mulheres a cometerem pecados terríveis. Veja que Cristo coloca em ordem: “comiam, bebiam, casavam e dava-se em casamento”. Os efeitos da comida e bebida causariam desentendimentos familiares, levando muitos à separação.

Foi pelo apetite que Satanás levou Eva e Adão a pecar, levando-os a comer o fruto proibido. A primeira tentação de Cristo no deserto foi também no apetite - “manda que estas pedras se transformem em pães” Mateus 4:3. Satanás sabe que se vencer os homens e mulheres no apetite, os vencerá em todas as outras tentações. Eis a grande importância de glorificarmos a Deus até no que comemos e bebemos. I Coríntios 10:31.

Devemos fazer uma reforma de saúde, isso é evidente, mas devemos ter em mente que a ingestão de carne de animais limpos permitida em Levítico 11 não é pecado, o fato de termos de deixar de comê-las nos últimos dias é para estarmos com a mente limpa para tomarmos, sem vacilar, a decisão de estar ao lado de Cristo. Precisamos vencer o nosso apetite, se você vencer o seu apetite pode ter certeza que vencerá o resto. Mas uma coisa é certa, você só vencerá se nunca perder o senso da presença de Deus.

Outro dia eu sair de casa atrasado e não deu tempo para tomar o desjejum, cheguei ao trabalho e assim que tive um tempo livre fui à lanchonete mais próxima, quando lá cheguei meus olhos foram direto para os refrigerantes, logo veio aquela velha desculpa: “é só hoje, não tem problema, Deus irá entender”. Você sabe de quem é essa voz, não sabe? Pois é, Satanás estava querendo me levar a tomar o refrigerante, ele estava usando meu apetite para me derrotar, assim ele teria o controle sobre a minha vida, mas graças ao meu Grande Deus eu não saio de casa sem pedir a Sua companhia para vencer as tentações e esse senso de Sua presença me acompanha em todos os momentos, posso até sair de casa sem tomar o desjejum, mas não saio sem comer o Pão do Céu. Então senti Cristo falando ao meu coração e me chamando para uma conversa. Lá estava eu diante do congelador com todas as opções, então tivemos a seguinte conversa: “Você está com vontade de beber o refrigerante?” – Ele perguntou. “Sim” – eu respondi. “Você sabe que estou do seu lado e posso vencer por você. Você quer que eu vença?” - Ele disse. Eu naquele instante pedi para Cristo vencer por mim e Ele o fez. Solicitei ao garçom um suco de maracujá e eu sair vitorioso, pois deixei Cristo vencer por mim.

Se desenvolvermos o senso da presença de Deus ao nosso lado, pode ter certeza que Ele nos ajudará a vencer. Cristo disse: “... e eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” Mateus 28:20. Se Ele disse, Ele cumprirá.

Os cuidados da vida

As palavras de Cristo com respeito aos dias de Noé também nos alerta para os eventos que estão acontecendo na natureza. Ao lermos Gênesis 7:9, podemos perceber algo muito importante - “entraram de dois em dois para Noé na arca, macho e fêmea, como Deus ordenara a Noé”. (grifo acrescentado)

Veja que os animais entraram “para Noé”, o texto sugere que os animais entraram sozinhos, guiados por seres invisíveis - os próprios anjos. Imagine esta cena: Você sentado à sua porta e os animais passando de dois em dois, macho e fêmea, seus olhos os acompanham e veem eles calmamente, sem stress, entrando na Arca, sem ninguém os conduzir. O que você faria vendo os animais obedecendo a voz de Deus? Estava Cristo utilizando a natureza para dá o último sinal para aquelas pessoas, mas foi em vão, continuaram vivendo suas vidas, como se nada estivesse acontecendo.

Você percebe? Muitos assim se encontram. A natureza está avisando que o fim está chegando, muitos até chegam a dizer: “O fim está próximo”. Porém a vida continua do mesmo jeito. Comendo, bebendo, casando e dando-se em casamento. Não estou dizendo que você não deve comer e nem beber, muito menos dizendo que você não deve se casar. Não! Não estou dizendo isso! Se você está de casamento marcado vá e case com sua(eu) noiva(o) e sejam felizes em nome de Jesus. O que estou querendo que você entenda é que o fim está chegando e não podemos nos preocupar com esta vida, pois nada iremos levar dela, a não ser o nosso caráter. “Nenhuma soldado em serviço se embaraça com negócio desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra” II Timóteo 2:4. Cristo colocou os “cuidados da vida” como sendo um fator que impediria muitos de entrarem no Novo Céu e Nova Terra.

Amigo não podemos deixar com que as preocupações decorrentes desta vida nos tire o tempo de ficar com Deus. Fazer as nossas orações. Estudar Sua Palavra - “buscai primeiramente o Reino de Deus e Sua justiça”. Sinto que muitos de nós nos preocupamos demais com o nosso futuro terreno e dos nossos filhos, nos preocupamos em terminar a faculdade, nos preocupamos em conseguir um casamento, em comprar um carro, uma casa, ter um filho, sei lá, são tantas as coisas que nos roubam atenção das verdadeiras e importantes necessidades da Vida Cristã. “ Um reavivamento da verdadeira piedade entre nós, eis a maior e mais urgente de todas as nossas necessidades. Busca-lo, deve ser nossa primeira ocupação” SC, 53. Esse reavivamento se completará com o derramamento da chuva serôdia, devemos buscá-lo, essa deve ser a nossa primeira e maior necessidade.

Quero lhe convidar hoje, meu irmão, a meditar um pouco em suas prioridades. Qual tem sido elas? Será que você tem se preocupado em andar com Cristo, ou suas preocupações têm tomado tanto tempo que andar com Cristo e ter tempo para Ele ficou em segundo plano. Devemos ter cuidado até com o tempo gasto em trabalhos na igreja, conheço muitos líderes de igreja que se preocuparam tanto com a igreja e suas atividades que perderam sua família para o mundo. Muitos acreditam que o tempo gasto nas atividades da igreja é tempo gasto com Deus, não é não meu irmão. Tempo gasto com Deus é na oração, na comunhão com Cristo, no estudo de Sua Palavra como um pecador que precisa de arrependimento e perdão.

Agora é a hora de rever suas necessidades, vencer o apetite, vencer o mundo e as consequências da orgia. Está você disposto a isso? Então, entre no seu lugar secreto de oração e busque a Deus agora enquanto resta tempo.

Que Deus nos abençoe!

Pr. Gambetta e seu encontro com o Pr. Fine

Os vídeos a seguir são um testemunho do Pr. Gambetta de seu encontro com o Pr. Fine, ratificando todos os termos do sermão da KTF Ministry, assim como o Pr. Mayer também já havia feito, como declinamos em recente post.

Segue para apreciação dos amigos deste espaço. As advertências são as de praxe...

Este texto copiei do blog Diário da Profecia, clique aqui e assista aos vídeos.

Eucaristia revoluciona a história

Bento VXI vem enfatizando na importância da Eucaristia para a solução dos grandes problemas da humanidade. Faz parte do plano de santificação do domingo, em todos os lugares do mundo, por todas as pessoas.

Nessa quinta-feira, (22-05-2008) ao presidir a celebração do Corpus Cristi, o papa enfatizou a Eucaristia declarando que ela “...trouxe a maior revolução da história da humanidade. Uma revolução social, pois perante a Eucaristia os fiéis reúnem-se deixando de lado sua condição social, suas convicções políticas e até suas preferências mútuas.” Citando Paulo, o papa disse que “‘já não há judeu nem grego; nem escravo nem livre; nem homem nem mulher, já que todos vós sois um em Cristo Jesus.’”

Agrega que “percebe-se a verdade e a força da revolução cristã, a revolução mais profunda da história humana, que se experimenta precisamente ao redor da Eucaristia...” E o papa conclui que “estamos unidos para além de nossas diferenças de nacionalidade, de profissão, de classe social, de idéias políticas: nos abrimos uns aos outros para nos convertermos em uma só coisa a partir d´Ele” reforçando que “esta, desde o início, foi uma característica do cristianismo realizada visivelmente em torno da Eucaristia, e é bom sempre velar para que as recorrentes tentações de particularismo, ainda que de boa fé, não vão, de fato, no sentido oposto”.

O plano do Vaticano que vem sendo divulgado pelo mundo tem a seguinte orientação básica: “Domingo: dia da família, dia do Senhor”. Ou seja, para ajudar na solução dos grandes problemas sociais do mundo, há que se levar todas as pessoas a santificar o domingo. Ele assim torna-se no dia da família, para que esta obtenha mais união, e nela formem-se cidadãos de bem. Agora o papa expande a importância do domingo e da Eucaristia, sugerindo que por meio dela unem-se povos e culturas diferentes. Foi isso que ele propôs na ONU no mês passado: unir os povos mediante o Ecumenismo e o diálogo inter-religioso. São expectativas proféticas que se cumprem, sinalizando cada vez mais a breve volta de JESUS.

Fonte: http://www.zenit.org/article-18510?l=portugueseEm: 23-05-2008

Fonte - Cristo Voltará

América do Sul caminha para moeda e Banco Central únicos, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, ao longo do programa de rádio “Café com o presidente”, que foi ao ar na manhã desta segunda-feira (26), que os países da América do Sul caminham para ter, no futuro, moeda e Banco Central únicos. Ele defendeu a criação de um Conselho de Defesa Sul-Americano e ajuda aos países economicamente mais frágeis. “Nós agora estamos criando o Banco da América do Sul. Nós vamos caminhar para termos um Banco Central único, para ter moeda única. Isso é um processo e não é uma coisa rápida”, afirmou o presidente. Lula falou sobre o assunto ao explicar sobre o tratado de criação da União Sul-Americana de Nações (Unasul), acordo assinado por vários chefes de estados na semana passada, em Brasília.

90 dias

“Ficou para nos próximos 90 dias a gente elaborar melhor a proposta (de criação de moeda e Banco Central únicos na América do Sul), tirar algumas divergências e aprovar. A verdade é que, dos 12 países, apenas a Colômbia colocou objeção. Depois eu conversei com o presidente Uribe. Vamos voltar a conversar. E eu acho que as coisas vão se acertar”. De acordo com Lula, a América do Sul e o Brasil estão no caminho certo. “O que é importante para mim é uma frase que eu disse quando tomei posse em 2003: ‘nós vamos começar fazendo o necessário, depois a gente vai fazer o possível e quando menos imaginar nós estaremos fazendo o impossível’. Era impossível, há cinco anos, a gente pensar que a situação da América do Sul estivesse do jeito que está, com muitos presidentes comprometidos com a maioria do povo, com a inclusão social, eleitos democraticamente, com as instituições se fortalecendo e com a criação da Unasul”, disse.

Soberanos

O presidente está esperançoso com a criação do organismo sul-americano. “Me sinto feliz pelo fato de termos criado a Unasul. Eu lembro quando em 2004, em dezembro, na cidade de Cuzco, Peru, tivemos a idéia de criar uma União Sul-Americana de Nações. Parecia uma coisa impossível porque aqui na América do Sul fomos preparados, doutrinados para acreditar que não daríamos certo em nada, que somos pobres, que brigamos muito e que temos que depender dos EUA e da União Européia. O que aconteceu é que mudou a geopolítica da América do Sul. Mudou em todos os países. Mudou a compreensão de que, juntos, poderemos ser muito mais fortes e soberanos. E que poderemos fazer mais e melhor. Na União Européia, tivemos países que não aceitaram moeda única, que não aceitaram a constituição, e, nem por isso, as pessoas falavam em crise. É uma coisa normal de uma convivência democrática na diversidade”. Para Lula, a Unasul será um avanço na região. “Isso vai facilitar que a gente negocie com outros blocos em conjunto, que com esse estabelecimento do tratado e da confiança mútua, possamos fazer mais obras de integração. Poderemos fazer mais ferrovias, rodovias, pontes, linhas de transmissão. Ou seja, acho que foi a realização de um sonho. Mas ainda vamos ter que trabalhar muito. O primeiro passo foi dado de forma extraordinária”.

Países mais frágeis

Lula não tem dúvida de que a Unasul será a solução para muitos problemas na América do Sul. “Nós vamos vencendo as barreiras e também os céticos. É importante a gente lembrar o que era a América do Sul poucos anos atrás e o que é agora. Há uma evolução extraordinária. Mesmo a compreensão de setores brasileiros do empresariado, que antigamente não tinham coragem de fazer qualquer investimento nos países na América do Sul, e hoje nós temos dezenas de empresas brasileiras investindo em todos os países da América do Sul. Nós precisamos investir na Bolívia, fortalecer o Paraguai, o Uruguai, que são os países economicamente mais fragéis. Nós temos obrigação de ajudá-los. Porque quanto mais forte economicamente forem os países da América do Sul mais tranqüilidade todos nós vamos ter, mais paz, democracia, comércio, empresas, empregos, renda, desenvolvimento. É isso que nós buscamos para a América do Sul e eu acho que é isso que foi consolidado com a assinatura do tratado”.

Fonte Globo.com

Nota: "Vede que vo-lo tenho predito" Mateus 24:25 - Os avisos do cerco final estão cada vez mais evidentes. A instituição de uma moeda única é necessária para a imposição da lei de não poder comprar e nem vender. A europa saiu na frente, agora é a vez da américa latina, brevemente o mundo estará aderindo a essa idéia.

Dia mundial do descanso digital

Sharon Sarmiento sentiu que era altura de ficar offline quando percebeu que até sonhava com posts de blogs e recebia mensagens instantâneas imaginárias. Para Ariel Meadows Stallings, as horas perdidas em navegação pela Internet fizeram-na sentir como se tivesse passado por um coma alcoólico.

Estas duas mulheres, citados pela agência Reuters fazem parte de um novo movimento no qual os adeptos da tecnologia, viciados em internet, utilizadores maníacos de Blackberrys e remetentes compulsivos de mensagens instantâneas decidiram retomar o controle da suas vidas ousando ficar offline, nem que seja apenas por um dia. Denis Bystrov e Ashutosh Rajekar, dois informáticos, estão a organizar este «Dia mundial offline», que deverá decorrer em Maio.

«É como se a nossa cabeça fosse em milhões de direcções diferentes ao mesmo tempo. Assim, reservar um dia para ficar completamente desligada de qualquer força tecnológica permite que recuperemos nossa conexão com o mundo real», disse Sharon Sarmiento, 30 anos, que é dona de uma empresa virtual e profissional de blogs.

«Amo a tecnologia. Não sou inimiga das máquinas. Mas compreendi que tinha um problema quando percebi que acontecia sentar-me ao computador para ler e-mails e só parava seis horas mais tarde, depois de acabar a ver vídeos de animais no YouTube», disse Ariel Meadows Stallings, uma escritora de 33 anos que decidiu que irá ficar 52 noites offline este ano.
«Tentava recordar o que tinha feito nas últimas duas horas, mas nem fazia ideia. Associo essa experiência àquela sensação de que o tempo passou sem que saibamos o que estávamos a fazer, que nos afecta depois de uma forte bebedeira», disse.

Um problema global

Depois de perceber o vício, Stallings mantém agora o computador, telemóvel e televisão desligados todas as noites de quarta-feira. Ironicamente, usou o seu blog (http://52nightsunplugged.ning.com ) para divulgar a ideia e encontrou pessoas que levam o portátil para a casa de banho, mandam sms enquanto conduzem ou lêem e-mails ao jantar.
«Não sabia que o problema era tão abrangente. Recebi mensagens do mundo inteiro de pessoas com o mesmo problema».

Offline. E agora?

Sarmiento, que escreve o blog eSoup (http://www.esoupblog.com/), retomou o hobbie de pintar e faz voluntariado desde que começou o «dia de descanso digital» há dois meses.
Já Stallings começou aulas de dança com o marido, encontra-se com amigos e começou a escrever cartas, à mão, claro. Ela aguarda ansiosa o dia em que a tecnologia alcançar a necessidade de descanso digital. «Haverá telemóveis que poderão ser configurados para não receber e-mail depois das cinco da tarde do sábado ou aos domingos», disse.

Fonte Portugal Diário

23 maio 2008

ENCONTRO ECUMÊNICO EM SEUL DISCUTE "ECO-ESPIRITUALIDADE"

Seul, 23 mai (RV) - Especialistas católicos, ortodoxos e protestantes coreanos participaram do debate, realizado nos dias passados na catedral de Myeongdong, em Seul, sobre o tema "Diversidade de 'eco-espiritualidade' no cristianismo".

Segundo o jornal vaticano "L'Osservatore Romano", durante o encontro destacou-se que a promoção de uma eco-espiritualidade na Coréia exige esforços de inculturação que incluam antigas tradições religiosas e culturais coreanas.

O bispo auxiliar de Kwangju, Dom Hyginus Kim Hee-joong, afirmou que a degradação ambiental aumentou. Segundo ele, as pessoas sentem instintivamente que o ciclone em Mianmar e o terremoto na China estão, de alguma maneira, relacionados com a crise ambiental.

Para o prelado, os problemas começaram quando as pessoas abandonaram um estilo de vida em harmonia com a natureza e escolheram "comodidades egoísticas e uma competição infinita".

Já o Padre Frances Lee Dong-hun indicou como modelos de "eco-espiritualidade" exemplos da tradição benedetina e franciscana. Por fim, a Ir. Theoxeni, da Igreja Ortodoxa, disse que a teologia e a tradição eclesial consideram a poluição ambiental não somente como destruição da natureza, mas também como rejeição do homem à santificação do mundo. (BF)

Fonte: Rádio Vaticano

Nota: Tudo está se encaminhando, como previsto, para o cerco final. Preparemos nossas vidas! Já!

22 maio 2008

Porto: Fila de espera no Banco Alimentar quase duplicou em meio ano, denuncia BE

21 de Maio de 2008, 17:54

Porto, 21 Mai (Lusa) - A lista de espera do Banco Alimentar aumentou em 80 por cento em meio ano no distrito do Porto, onde cerca de 100 mil pessoas têm carências alimentares graves, denunciou hoje Teixeira Lopes, dirigente do BE.

"Ao revelarmos estes números não estamos a ser alarmistas. A realidade é pior. Em 2003 foi revelado que cerca de 200 mil pessoas em Portugal passavam fome. Hoje em dia, esse número pode, no mínimo, ser multiplicado por dois", disse à Lusa Teixeira Lopes.

O dirigente partidário, que hoje visitou o armazém do Banco Alimentar Contra a Fome no Porto, disse que "neste momento, cerca de 25 por cento das pessoas com carências alimentares graves estão no distrito do Porto".

"A situação neste distrito, no Alentejo, nos Açores e em algumas áreas da Madeira foram as que mais se agravaram", salientou.

Teixeira Lopes acusou o governo de "criar um paraíso artificial" e de demonstrar "uma crueldade social sem precedentes", exigindo que admita que existe fome e que crie um "Programa de Urgência de Distribuição Alimentar".

"Não tenho dúvidas de que estes números estão aliados ao aumento excessivo de vários produtos, como o pão e os hortícolas, mas também ao facto de o governo querer cumprir antes do tempo a meta de produção de dez por cento de biocombustíveis, imposta por Bruxelas, o que só rouba terra arável", disse.

O Banco Alimentar registou este ano um aumento de 35 por cento no número de doações no Porto e cerca de 25 por cento em Lisboa.

"As pessoas sabem que há fome e por isso há mais pessoas a dar", comentou Teixeira Lopes.

O ministro da Agricultura defendeu, no início deste mês, que se a rede institucional de apoio a pessoas carenciadas instalada em Portugal for eficaz, "não há risco de fome" no país.
Em declarações à agência Lusa, o ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Jaime Silva, explicou que através do programa de ajuda alimentar aos mais carenciados, totalmente financiado pela União Europeia (UE), as organizações podem ter acesso a alimentos gratuitamente e distribuí-los pelas instituições de menores dimensões e pelas pessoas que necessitam.

Para este ano, está prevista a distribuição de alimentos no valor de 14 milhões de euros, através de oito concursos.

Mas, se houver mais necessidade, Jaime Silva está disponível para "rever a situação".
"Há uma rede institucional de apoio na UE e, se formos eficazes, o risco de fome não se coloca" em Portugal, apesar da subida dos preços dos cereais que implicou, por exemplo, um acréscimo de nove por cento no valor a pagar pelo pão.

"As instituições vão a concurso" para requisitar os alimentos e "só têm de entregá-los a quem necessita" pois as entidades governamentais, dos ministérios da Agricultura e do Trabalho e Solidariedade Social, fornecem os produtos, transporte e distribuição, fez questão de salientar Jaime Silva.

Entre as organizações que receberam alimentos para distribuir em 2007 estão o Banco Alimentar contra a Fome, a AMI, Cruz Vermelha, Caritas, as Misericórdias ou Bombeiros Voluntários.

Este ano, estão já cinco concursos abertos, a decorrer até final de Maio, para produtos como massas, cereais para pequeno-almoço, bolachas, farinha ou açúcar.
Em Junho, vão decorrer mais três concursos para leite, produtos lácteos, manteiga e queijo.

Fonte: Lusa - Agência de Notícia de Portugal

21 maio 2008

Mais uma vez a KTF e o Decreto Dominical

É a terceira oportunidade que tratamos do assunto. As advertências anteriores ainda são pertinentes, não serão repetidas.

A KTF editou novo sermão onde trata de diversas questões que poderiam se relacionar com a edição na prática do decreto dominical e, trata também de manifestar-se sobre o sermão anterior que editou neste tema. O original do texto que ora comentamos pode ser lido mais uma vez diretamente no site da KTF Ministry.

Para resumir, o sermão trata de analisar as necessárias retificações do texto anterior, com base na busca de elementos que pudessem sustentar as afirmativas feitas, muito embora reitere que tivesse tomado o cuidado de checar cada uma das palavras anteriormente utilizadas com sua fonte. Assume ainda que verificar dados de uma reunião secreta é uma missão inglória, bem como que poderia ter melhor verificado os fatos antes de veicular a notícia.

A partir daí o Pastor passa a reiterar, sob o benefício razoável da dúvida, a possibilidade de que sua fonte seja fidedigna, apontando questões relacionadas com a eventual veracidade dos fatos narrados, inclusive citando links que já consideramos neste espaço quando fizemos a primeira checagem acerca dos termos do sermão em consideração.

Analisa ainda, individualmente, questões relacionadas à presença de personagens citados no sermão anterior (Gore, Pelosi, etc) e o paralelo das questões ambientais, o que, como já inclusive relatado neste espaço, nos parecia o ponto alto do relato, por se alinhar com muito do que tem sido postado aqui.

Finalmente, conclui que é bastante razoável acreditar-se na existência de tal reunião em novembro passado, enumerando cada um dos fatores que litigam a favor da tese, especialmente na possibilidade de se acreditar na pessoa do Pr. Allen Fine.

Fonte Diário da Profecia

Visita do Papa à ONU terá impacto sobre Direito Internacional

Entrevista ao arcebispo Celestino Migliore, observador permanente
Por Jesús Colina

NOVA YORK, terça-feira, 20 de maio de 2008 (ZENIT.org).- A visita de Bento XVI às Nações Unidas provocou um grande entusiasmo no Palácio de Cristal e está destinada a ter um impacto sobre o Direito Internacional, explica o observador permanente da Santa Sé na ONU.
O arcebispo Celestino Migliore, que recebeu o Papa em sua residência durante os dias de sua permanência em Nova York, nesta entrevista concedida à Zenit revela alguns detalhes dos encontros privados que teve com o Pontífice e fala sobre como as palavras do Papa foram acolhidas nas Nações Unidas.

–Que momento da visita do Papa ficou mais gravado em sua memória?
–Dom Migliore: São muitos, como você pode imaginar. Os americanos estavam à espera de ver e experimentar pessoalmente a espiritualidade, o intelecto e a humanidade de Bento XVI, que haviam podido acompanhar através da mídia. À sua chegada, viram um Papa feliz de ter chegado aos Estados Unidos e desejoso de conhecer os americanos em todos os níveis.
Em todos os eventos nos quais participou, reinava um clima de festa, de acolhida e de entendimento recíproco. E depois, a profunda empatia do Papa diante do que permanece como o símbolo mais vivo para os americanos: o Ground Zero.
Na cerimônia, que se desenvolveu quase sem palavras, em uma comunicação de coração a coração, o Papa se fez como um deles, expressando ao mesmo tempo uma grande autoridade ao comunicar sua mensagem. Do mesmo modo, duas vezes à tarde, o Papa saiu da residência de Nova York para encontrar-se com as centenas de pessoas que se reuniram para cantar e felicitá-lo por seu aniversário.
No sábado à tarde, entre as pessoas na primeira fila havia 50 crianças visivelmente afetadas por diversos tipos de câncer. As manifestações de afeto e o sentido de profunda dignidade expressos pelo Papa revelaram sua mais elevada autoridade moral, que infunde esperança e confiança.

–O senhor pode nos dizer o que o Santo Padre lhe disse?
–Dom Migliore: Tive o privilégio e o grande prazer de passar 3 dias com o Santo Padre na residência de seu representante perante as Nações Unidas. Durante as refeições, intercambiamos nossas sensações, impressões e notícias sobre o desenvolvimento da visita papal e sobre a cálida acolhida que ele estava recebendo.
Mas, por ocasião do 3º aniversário de seu pontificado, foi ele quem quis dar um presente maravilhoso: quis que todos meus colaboradores jantassem na mesa conosco. Foi um momento extraordinário para todos nós, no qual tivemos oportunidade de compartilhar com o Santo Padre as alegrias e as fadigas, além dos momentos divertidos de nossa atividade nas Nações Unidas.

–Quais foram as reações das delegações nacionais presentes na ONU sobre o discurso do Papa?
–Dom Migliore: Também a ONU se encontra em um período de dificuldades e de tensões. Mas o Papa teve a capacidade de elevar os ânimos. Sabendo que na ONU nem tudo são flores, tive a impressão de que muitos diplomatas que o ouviram sublinhar os aspectos mais potencialmente belos das Nações Unidas, sentiram-se confortados e animados a trabalhar por uma ONU que funcione.
Sem dúvida, foi o encontro com essas pessoas que suscitou maior entusiasmo nas Nações Unidas. Durante sua intervenção, o Papa olhou várias vezes para a audiência sorrindo. Seu calor e seu sentir-se à vontade encontraram eco na resposta das pessoas, com sua excitação e aplausos e com a longa ovação que lhe tributaram. Uma resposta entusiasta que não era só uma excitação de estado, mas estava motivada também pelo conteúdo de sua mensagem.

–O Papa disse que a Igreja crê nas Nações Unidas e convidou a ONU a voltar aos princípios fundadores da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Como esta mensagem foi recebida pelos membros das Nações Unidas?
–Dom Migliore: A impressão geral é de que o Papa estava lendo em seus corações o desejo pessoal de justiça e liberdade. Pelos comentários dos diplomatas e dos funcionários da ONU, as palavras do Papa estão destinadas a ter uma ressonância e um seguimento profundo e consciente, sobretudo com relação ao papel das Nações Unidas e do Direito Internacional.

–De que forma a «responsabilidade de proteger», citada pelo Santo Padre, poderá se apresentar como um novo princípio do Direito Internacional? Em que se diferencia da tradicional resposta da comunidade internacional contra os governos opressores?
–Dom Migliore: O Papa sustentou que o fundamento moral no qual um governo pode afirmar sua autoridade, sua soberania, é seu senso de responsabilidade, sua vontade e sua eficácia em proteger sua população de todo tipo de violação dos direitos humanos.
Assumindo esta expressão do documento final aprovado pelos chefes de estado e de governo em 2005, o Papa estendeu o conceito: a responsabilidade de proteger cobre não só as chamadas intervenções humanitárias (militares), mas poderia ser usada como sinônimo de soberania, que por sua vez não é só um direito, mas é sobretudo uma responsabilidade dirigida a proteger e promover as populações em sua vida cotidiana.

Fonte Zenit

Nota: Nunca estiver tão perto do fim! "E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação" Lucas 22:46. O mundo se prerapara para fim, as armadilhas para o povo de Deus estão ficando prontas, o cerco está se armando. Vejamos que já não tenha passada a hora de enchermos nossas lâmpadas. Ainda resta uma esperança! Prepare-se já!

Querem que os domingos sejam "sagrados"

O Arcebispado de Corrientes está juntando assinaturas para evitar que se trabalhe esses dias e também nos feriados. Buscam que os empregados possam descansar e compartilhares seus dias em família.

Paróquias e sedes católicas de Corrientes começaram a campanha, que foi copiada de uma iniciativa de uma dona de casa cordobesa.

Naquela província se logrou reunir 400.000 assinaturas que serão levadas ao Congresso nacional junto com um projeto de lei que impõe que os comércios fechem às 13 horas do sábado até a última hora do domingo. Também, incluem na petição que não se trabalhe nos feriados.

A precursora sustenta que estes dias, "desde o alvorecer do século XX", são "o tempo necessário para o encontro semanal da família, que se reúne em torno da mesa avós, pais, filhos e netos; o assado, o macarrão caseiro, os diálogos sobre política, desporto ou religião. "

A mulher crê que é o momento em que cada membro da família pode muito bem saber o que ocorre aos outros membros. Por isso, considera necessária a medida, para promover a união.

Basicamente, eles acreditam que a origem deste problema é que os supermercados estão abertos nos fins de semana e horas extraordinárias. Estes, para além do pessoal que trabalha nos mesmos, obrigam muitas outras empresas menores a abrir também para não perder clientes.

Por seu lado, o Arcebispo correntino acredita que os domingos são também um dia para o encontro religioso. De acordo com o Jornal Diário República, a iniciativa já conta com o apoio de 110 delegações de sindicatos de trabalhadores e "o movimento é patrocinado pela Conferência Episcopal Argentina."

Fonte - Infobae.com

Nota DDP:
Mais detalhes em La Republica.

Extraído do Diário da Profecia

"Haverá governos que seguirão apelo do Papa"

D. Joaquim Gonçalves, BISPO DE VILA REAL

Como interpreta as declarações de Bento XVI, acreditando que pode haver uma solução mundial para o fim das bombas de fragmentação?

Embora ainda não tenha lido nem ouvido essas declarações, elas são, tanto quanto me parece, um aviso ao bom senso e à profundidade das coisas do governo internacional. Hoje, infelizmente, parece aceitar- -se que a guerra é inevitável, que certas bombas são inevitáveis, que isto não tem conserto e que temos, então, de nos resignar.

Mas há alternativa?

Corre-se, de facto, o perigo de não reagir - e isso é gravíssimo -, porque se está perante uma "coisa" muito repetida e que movimenta milhões. O Papa faz este aviso, digamos, profético, para tentar desbloquear os espíritos. Podemos viver todos, mesmo os países que têm essas fábricas de guerra, sem recorrer a isso. É portanto uma resposta ousada para a apatia que estamos a viver e que quer desbloquear os sentimentos dos governos internacionais para uma novidade que é preciso criar.

Que importância pode ter esse aviso?

Pelo menos da parte do Papa é muito bom que o faça. E há também no mundo o despertar da consciência internacional em muita gente. Temos de acreditar nisso. O mundo está sacudido por um espírito de renovação. E o Papa lança como que um fôlego novo e de certeza que há muita gente que comunga dos seus ideais. Temos de acreditar que haverá governos que seguirão o seu apelo ou que pensem nele, várias vezes. Eu acredito, até porque se não criarmos um bloqueio constante, ficamos anestesiados. Esta mensagem do Papa é como um grito profético. Bento XVI disse, na ONU, também em relação aos direitos humanos, que temos de badalar estas posições, que não são utopia e são possibilidades reais, não são do mundo da fantasia.

É grande a autoridade do Papa no mundo?

O Papa actual goza de um grande prestígio internacional. Não é um comunicador, é um homem denso e o seu pensamento é amadurecido. Mesmo para quem não tem fé, ele é uma autoridade. Ouvi-o quando falou na ONU e estava toda a gente atentíssima ao que ele dizia, incluindo pessoas não cristãs, mas que também defendem os valores humanos que são sublinhados pela mensagem do Papa. Gente que acredita que ele não fala por falar, nem pelo prazer de ser ouvido.

Ele é um homem desinteressado pessoalmente e traz uma mensagem de grande valor, de repercussão mundial. Daí a grande importância do seu apelo. Quem tem a autoridade mundial que tem o Papa Bento XVI, no plano ético, evidentemente, fala para os responsáveis do mundo também como um homem responsável pelo mundo.

Fonte - Diário de Notícias

E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. Apocalipse 13:3

Extraído de Diário da Profecia

Israel discute lei para mudar o sábado para o domingo

Notícia do jornal israelense Israel National News. Ocorre um debate no partido NRP, liderado por Zevulon Orlev, que Israel divulgou uma pesquisa feita entre a população quanto a sua proposta sobre a mudança do sábado para o domingo, nesse país. Houve 56% de apoio da população ao projeto de mudança, com apenas 30% de objeção. Por ele o domingo se torna o dia de descanso, embora o sábado ainda permaneça. Os meios de transporte e de divertimento funcionam, então, no sábado, não mais no domingo. É uma lei que dá início a uma transferência da solenidade do sábado para o domingo, e da secularidade do domingo para o sábado.

O sábado é o dia de descanso nesse país. As repartições públicas ainda continuarão fechadas no sábado, mas o transporte, e as diversões passam a abrir. A idéia é dar às famílias mais tempo para passarem juntas, sábado e domingo. O tempo de trabalho seria compensado pelo aumento das horas de segunda a sexta-feira.

Este é o projeto do vaticano para o mundo todo. Propõe salvar o planeta das graves tendências de colapso pela santificação do domingo. Israel está tomando a frente, certamente, um pouco antes dos EUA emitirem o decreto dominical. O que ocorre ali não é esse decreto, mas uma lei anterior, já esperada profeticamente. Ela, no entanto, abre o debate legislativo para leis em favor do domingo no mundo todo. Essas leis tornarão o sábado cada vez mais difícil de ser santificado, conforme o mandamento de DEUS.

Confira a notícia original em:
http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/1225542008-05-19

Fonte - Cristo Voltará

Nota DDP:Leia mais em "Lei Dominical em Israel?", "Ley Dominical en... ¡ISRAEL!", "Desafio ao fim de semana islâmico" e "Parlamentario Orlev propone ley para día de no trabajo los Domingos". Alguma dúvida que vivemos os últimos dias desta terra?

Judiciário espiritualizado

O espiritismo está dominando cada vez mais. Entrou em muitas igrejas, ONGs, empresas, governos, e até na ONU está bem infiltrado. E também está começando a dominar o judiciário no Brasil, e quem sabe, em outros países. Os magistrados já possuem duas organizações que envolvem o espiritismo. Uma é a AJE – Associação Jurídico Espírita, com 200 associados, a outra é a ABRAME – Associação Brasileira de Magistrados Espíritas, esta já com 700 membros.

Eles defendem um Judiciário mais ligado às questões humanitárias. Dizem que a maior lei é a de Deus, os Dez Mandamentos (evidentemente a adulterada, que manda guardar o domingo). Defendem o uso de cartas psicografadas nos tribunais e a busca da fraternidade entre vítimas e criminosos."

O Estado é laico, mas as pessoas não. Não tem como dissociar e dizer: vou usar a minha fé só dentro do centro espírita", afirma o promotor Tiago Essado, um dos fundadores da AJE. Isso desperta questões delicadas, como:
a)Como fica a distinção entre estado e religião?
b)Unindo estado com religião, qual delas irá valer? E quais ficarão fora do poder?
c)Pode-se tomar decisões judiciais incluindo valores e princípios religiosos? Em caso afirmativo, de qual religião?
d)E as seitas, terão o mesmo direito?
e)Ou se seguirá uma única religião para esses casos, a que está sendo formada sob o comando do Vaticano, por meio do Ecumenismo e do Diálogo Inter-religioso?
f)Sabe-se que nos últimos dias as religiões seriam dominadas pelo espiritismo, que fará sinais e maravilhas. Significa que essas manifestações terão valor nas disputas judiciais? Nesse caso, quem crer de forma diferente das crenças do espiritismo, como fica diante dos juízes?
g)Um dos elementos da tríplice aliança de poder para dominar o mundo no final dos tempos (Apoc. 16:13 e 14) será o espiritismo. Essas duas organizações brasileiras já são maneiras para consolidar esse poder no âmbito da justiça e da aplicação das leis?
h)Como fica o povo de DEUS diante do judiciário? Podem suas demandas ser arbitradas por juízes espíritas? Satanás vai permitir que se faça justiça?

Este na verdade é mais um sinal de que estamos no final dos tempos: o crescimento do poder do espiritismo nas instâncias do poder judiciário, além de se infiltrar também nos demais poderes. É para se saber que JESUS não demorará mais a voltar. Mais um motivo para que nos preparemos para a vida eterna. E a melhor forma de fazer isso é trabalhando pela proclamação do evangelho a todos.
Fonte para este comentário: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u403207.shtml2008-05-19

Fonte - Cristo Voltará